Mascote Vila Nova

Detalhes Projeto : instrução de Montagem : Sim Número de Peças : 50 Espessura: 3mm Estilizado pra Acrílico : Sim

Mascote do Vila Nova

O Projeto foi criado em especial pra homenagear o futebol goiano e o clube Vila Nova. A criação do projeto foi baseada na foto do Mascote oficial do Clube  e posteriormente modelado e preparado para corte cnc , plasma e corte laser. Após a Criação do Mascote, desenvolvemos vários projetos de Luminárias para o Vila Nova.

Mascote Vila Nova

O projeto nada mais é que um Quebra Cabeça 3D e contém 52 peças e pode ser executado em máquinas de corte laser , plasma e router em vários materiais tais como : Madeira , mdf , Acrílico , Alumínio , materiais plásticos entre outros . Além de um Brinquedo interativo e pedagógico o Mascote é uma linda peça de decoração tais como as luminárias , O projeto Quebra Cabeça 3D Mascote Vila Nova contém instrução de Montagem pra auxiliar no Processo de Montagem. Os detalhes técnicos dos projetos de Luminárias são simples , contém a parte de montagem , lampadas de led e fonte de 12V 1A.  

Curiosidades :

O Tigrão, como é conhecido por seu mascote escolhido para representar o seu time, possui a segunda maior torcida de Goiânia.
História:
O Vila Nova é fruto do desejo do Padre José Balestiere, que no ano de 1938 criou a Associação Mariana com o objetivo de incentivar o congraçamento das comunidades católicas e propiciar entretenimento. O Padre José Balestiere não pensava estar levantando as colunas de um clube que seria, em breve, um dos mais populares do Centro-Oeste Brasileiro. O nome Vila Nova Futebol Clube foi devido ao time ter sido fundado no bairro da Vila Nova, conhecido em Goiânia como a vila mais famosa, pela divulgação que o Tigrão faz de seu nome. O então Major Francisco Ferraz de Lima, entusiasta do clube amador, ao lado de outros pioneiros, aceitou o desafio de fundar um time para representar o bairro de Vila Nova. Para tal missão, o Major contava com o idealismo do Padre José Balestiere, de Boaventura Moreira de Andrade, Luiz Rasmussem, Pedro Cavalcante, Garibalde Teixeira, José Balduíno, entre tantos outros entusiastas. Em 1943, finalmente o Vila Nova Futebol Clube foi fundado pelo coronel Francisco Ferraz de Lima, com a água benta do Padre Giuseppe Balestière e a bênção de Gercina Borges, mulher de Pedro Ludovico Texeira, conhecida em Goiânia como a "mãe dos pobres". No mesmo ano de sua fundação, o time foi inscrito na Federação Goiana de Desporto (FGD), e nesse mesmo ano passou a disputar competições no mês de julho. Devido a uma crise financeira, em 1946 o clube teve que mudar de nome e passou a se chamar Operário Futebol Clube. Em 1949, ocorre nova mudança com o clube passando a se chamar Araguaia. Em 1950 o nome do clube passa a ser Fênix Futebol Clube, denominação que dura até 1955, quando o clube volta a ter o nome de Vila Nova Futebol Clube. Entre os anos de 1950 a 1955 o clube disputou torneios de várzea. Algum tempo depois, sob o comando de Onésio Brasileiro Alvarenga e Teodorico José da Silva, o clube começou a investir no departamento de futebol e obteve a terceira colocação no estadual de 1958. Nos anos de 1959 e 1960 o time ficou em quarto lugar na competição. O primeiro título do Vila Nova Futebol Clube chegou no dia 13 de março de 1961. O clube foi campeão do octogonal Goiânia/Anápolis, no dia 21 de maio conquistou a Taça Cidade de Goiânia e no dia 8 de outubro foi campeão do primeiro turno do campeonato estadual. Após isso, o título do Campeonato Goiano daquele ano chegou em 17 de dezembro. No dia 15 de abril de 1962, o clube conquistou o bicampeonato da Taça Cidade de Goiânia e no dia 22 de julho tornou-se bicampeão do Torneio Octogonal Goiânia/Anápolis. Em 1977, o Tigrão iniciou sua tragetória na Série A do Campeonato Brasileiro, voltando a disputá-la em 1978, 1979 (quando chegou ao 21º lugar sua melhor colocação na história da Primeira Divisão), 1980 e 1981, quando sofreu o rebaixamento para a Série B de 1982, mas voltou no ano seguinte, quando sofreu de novo o rebaixamento e novamente retornou para a disputa Campeonato Brasileiro de Futebol de 1985, sua sétima e última participação na elite. O Vila Nova sagrou-se campeão do Campeonato Brasileiro de 1996 - Série C ao vencer o Botafogo de Ribeirão Preto por 2 a 1 em Goiânia e 1 a 0 em Ribeirão Preto, invicto, com onze vitórias e 3 empates, tornando-se o primeiro clube a obter tal façanha na terceira divisão nacional, em campeonato disputado por 58 equipes de todo o Brasil. Durante os mais de sessenta anos de sua história, o Vila Nova conquistou 139 troféus de campeão incluindo, campeonatos, torneios e taças, 58 taças de vice campeão e 10 de terceiro lugar em competições em âmbito regional, estadual e nacional. Em termos nacionais, as maiores conquistas do Vila Nova foram o Campeonato Brasileiro Série C em 1996 de forma invicta e a classificação para a Copa Conmebol de 1999. O Vila Nova no século XXI[editar | editar código-fonte] No século XXI, o Vila Nova sagrou-se campeão goiano em 2001 e 2005, tendo perdido o título de 2004 para o CRAC. Queda para a Série C[editar | editar código-fonte] O Vila Nova não foi bem em 2006, caindo para o Campeonato Brasileiro Série C do ano seguinte, após ser goleado pelo Guarani-SP, equipe que também seria rebaixada, na última partida, por 5 a 1. A equipe vila-novense disputou a primeira fase do Série C no grupo 10, juntamente com o Jaciara-MT, Itumbiara-GO e Guará-DF, terminando esta fase em primeiro lugar, com treze pontos. Pela segunda fase o time participou do grupo 22, jogando contra o Rio Claro-SP, o Guarani-SP e o CRAC-GO, garantindo a vaga para a fase seguinte no último jogo, com um gol aos quarenta e três minutos do segundo tempo. Na terceira fase, participando do grupo 27, o Vila Nova enfrentou Atlético-GO, Esportivo-RS e Villa Nova-MG, e se classificou para a fase final, ficando então no terceiro lugar, conquistando o acesso para a Campeonato Brasileiro Série B de 2008. Nesse ano o Tigrão esbarrou no acesso para a Série A, pois ficou durante todo o campeonato entre os quatro primeiros, mas com algumas derrotas o time acabou ficando em 6° lugar. 2011 também não foi um bom ano para o Vila, que caiu novamente para a Série C, retornando para a Série B em 2014.  

        http://www.puzzle3d.com.br

 

Corte Laser Goiânia

Cnc Router Goiânia